POEMAS DE JOAQUÍN PIQUERAS TRADUCIDOS AL PORTUGUÉS


Silvio Persivo ha publicado en su blog VIVA A POESIA poemas de Joaquín Piqueras en versión original y su correspondiente traducción a la lengua de Pessoa

Strip-tease


Baixamos o zíper enferrujado

da nossa alma

e

observamos assombrados

a nudez de um cadáver

assegura ter

os nossos nomes


Um bonde chamado dor


Bastaria o leve sopro de uma criança;

para fazer frente à tanta desdita,

um sopro, um único choque,

e seriamos imaculados ...


porém não,

temos de nos habituar à idéia

que esta vida que nos confunde

é real ...

e no fundo da noite,

entre as horas de insônia

e os tremores da memória,

não há nada,

salvo este bonde chamado dor

e sua incerta viagem

que não nos leva a nenhum lugar

2 comentarios:

Francisco Javier Illán Vivas dijo...

Me alegro por los portugueses, brasileños, angoleños... que conocerán tu poesía.

Francisco Javier Illán Vivas dijo...

Mañana lo subo a Ágora

Saludos.